Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Um exemplo de Imparcialidade

por Miguel Gomes, em 11.02.14

   As telhas caíram, a lã de vidro caiu, o jogo adiou. E quem adiou fui eu também. Adiei a próxima publicação, que finalmente escrevo, é esta. Vou então falar do assunto que não tem sido nada falado nem tem sido motivo de sátira, aliás, eu acho que nem devia falar nele porque devo ser o único que se importa com este assunto, mas vou fazê-lo. Vou tagarelar, e é para isso mesmo que serve o blog, sobre o estádio que está à beira do Knock Out, na luta frente a Éolo, que para quem não sabe, era o deus do Vento, que Luís Vaz de Camões tanto falou por ele ter segundo ele, provocado tempestades e dificultando a viagem marítima rumo ao Oriente. Voltando ao presente, Éolo atacou e a Águia voou descontroladamente até lhe começarem as cair as penas uma a uma dando um trabalhinho extra aos trabalhadores do estádio, que se esforçam por apanhar as penas.

   Muitas têm sido as piadas que se tem feito acerca desta ocorrência, e eu, não fico atrás na sua partilha no facebook. Como já devem ter percebido, sou do grande Sporting. Sim, o Grande, aquele clube com C grande, aquele que é o melhor do mundo, aquele que fez e faz história.

   Ok... os benfiquistas foram-se embora, já posso gozar com eles sem correr o risco de ser apedrejado amanhã. 

   Além das piadas e imagens, foram criadas páginas do facebook daquelas do tipo "Eu vi isto a acontecer", é que as pessoas querem deixar bem claro que ESTAVAM LÁ quando a cobertura caiu, que ESTAVAM LÁ quando os funcionários do estádio se esforçavam arduamente para apanhar a lã de vidro que caía como flocos de neve no estádio encarnado, que ESTAVAM LÁ quando não sei quantos milhares de pessoas se viram obrigadas a evacuar o estádio num jogo que acabou por ser adiado para 2 dias depois. É de facto, um acontecimento memorável. Vá para o Guiness como o acontecimento mais emocionante no desporto rei.

 

Agora divirtam-se com a, para mim, mais hilariante imagem de sátira ao acontecimento.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Futura Mascote Tagarela

por Miguel Gomes, em 08.02.14

   Já que agora é que o blog vai começar a crescer visto que praticamente só falta o logotipo e as páginas "Sobre" e "Contato", vou começar a definir as coisas todas. Vou arranjar bastantes parcerias entre outras estratégias de crescimento do blog. 

  Mas, para já, o que tenho para vos dizer é o que tenho em mente para o logótipo do blog. Estou a pensar num papagaio, porque os papagaios são tagarelas o que torna um papagaio numa boa mascote, e, consecutivamente, uma boa imagem de marca para o blog. Pedia então que comentassem em baixo o nome que gostariam que a mascote tivesse. Usem e abusem da vossa imaginação e criatividade. Apenas não aceitarei e eliminarei nomes com conteúdo pornográfico ou de qualquer outro modo abusivo.

  A escolha irá decorrer da seguinte forma: até ao dia 20 de Fevereiro às 23:59h todos os comentários NESTA PUBLICAÇÃO dentro dos parâmetros que já referi contarão para a minha escolha pessoal. Escolha essa que se baseará em selecionar os meus 3 nomes preferidos, seguindo-se uma sondagem com esses 3 nomes, para o pessoal escolher. Cada pessoa pode dar as sgestões que quiser, seja num só comentário, seja em vários; seja em anónimo ou não.

  Eu estou à espera da tua ideia. E tu, do que estás à espera para a dar?

Autoria e outros dados (tags, etc)


O extraordinário Lobo de Wall Street

por Miguel Gomes, em 08.02.14

  Ontem vi no cinema o filme "Lobo de Wall Street". O filme ultrapassou as minhas expectativas positivamente, é realmente muito bom. Compreendo agora o porquê de estar tão nomeado para os Óscares de 2013. Não vou fazer uma crítica toda xpto porque não sei o suficiente do mundo cinematográfico para tal. Nem do realizador vou falar porque sou um autêntico "0 à esquerda" a esse ponto. Não conheço ninguém além do Steven Spielberg e Tim Burton, porque parecia mal também não os conhecer. Quanto a este só sei que se chama Martin Scorsese, tem 71 anos e já ganhou um Óscar em 2007, com o filme "The Departed", também protagonizado por Leonardo DiCaprio, portanto, presumo que seja um bom realizador e até me sinto mais inútil ainda por não o conhecer. Enfim, e sei isto graças ao nosso amigo IMDB que tem Mas, do que sei, e do que vi e senti, posso dizer que é um dos, senão o meu filme preferido, de todos os que já vi nos meus 15 anos de existência. O facto de se tratar duma história verídica torna-o um filme ainda mais cativante e extraordinário.

  É de louvar o excelente trabalho do ator que representa o papel de Jordan Belfort, personagem principal, Leonardo DiCaprio. O famoso ator de 39 anos conhecido principalmente por filmes como "Titanic" , "A Origem" , "Django" teve um desempenho acima de 5 estrelas dentro da minha maneira de ver.

  É também espetacular a forma como o filme junta a comédia e o drama de forma exemplar. A primeira parte do filme é de partir o côco a rir, como se costuma dizer, e depois torna-se quase que trágico. Também as cenas sexuais e de droga dão um toque fenomenal ao filme.

  Só não gostei do facto de ser 3 horas de filme, porque me começaram a doer as costas, e as pernas e estava a ficar com sono.

  Não vou dar spoiler sobre nada, apenas deixo embaixo os links para o ficheiro no IMDB, onde podem ler a sinopse e assistir  ao trailer oficial do filme, bem como à sua classificação e opiniões de críticos e "não-críticos". Aconselho plenamente a verem este magnífico filme de grande produção, realização de representação.

 

LINK IMDB : http://www.imdb.com/title/tt0993846/?ref_=nm_flmg_act_1

 

                                                         

Autoria e outros dados (tags, etc)


Os Trabalhos já não dão Trabalho

por Miguel Gomes, em 02.02.14

   Estou a escrever no meio de uma aula de Geografia. Não, não estou desatento... é que não estamos a fazer nada, mesmo nada. Não é um "nada" definitivo da grande seca que está a ser, o que não deixa de acontecer. É um nada literal. Está pouco mais de metade da turma na sala 33, porque estamos a fazer trabalhos de grupo e muitos foram utilizar os computadores da biblioteca, deixando-nos assim cá dentro, com a tentação intensa de pedir para supostamente ir à casa-de-banho e ficar a vaguear pela escola. Esta escola não é muito grande e dá para se dar uma volta inteira à mesma e apanhar ar demorando o tempo que se demoraria se realmente fossemos à casa-de-banho, ou como dizem no norte, o quarto-de-banho.
   Mas isto de os trabalhos serem todos feitos a computador faz-me idear como seriam os tempos em que os trabalhos davam, de facto, trabalho. Quando havia que pesquisar em livros da biblioteca, mas não sem antes pedir à bibliotecária que olha sempre por cima dos óculos "fundo de garrafa", espionando a nossa expressão facial, com o objetivo de averiguar se somos rufias e vamos roubar ou danificar gravemente (por vezes dobrar a ponta de uma folha do livro, é considerado como tal), ou se estamos a ser sinceros e queremos, ou pelo menos, precisamos mesmo do livro. Ela levanta-se, e alguns anos depois pega no livro, entrega-nos e avisa "não quero o livro estragado". Voltando ao que eu ia a dizer, havia que folhear as folhas das quase sagradas enciclopédias que englobam temas dos mais insignificantes àqueles que até quase que chegam a cativar minimamente. Os alunos traduziam os textos de outras línguas para português ou vice-versa, quando necessário em vez de confiar numa "empresazeca" que está a governar o mundo magnífico da Internet, o que lhes dava um trabalho maior ainda, porque tinham de ver os calhamaços por norma avermelhados chamados dicionários (sabem, aquilo que se usa para procurar significados, sinónimos...).
   Enfim, o termo trabalho mudou sintaticamente de "algo que exige esforço; obra" para "pesquisa no Google por palavras-chave que nos levam ou à Wikipedia ou a sites brasileiros, seguindo-se o copy-paste do conteúdo do mesmo, com o cuidado de o por "palavras nossas" numa apresentação de power-point, que vai ser projetada na tela branca, na parede ou no quadro interativo da sala, em frente a toda a turma e LIDO para o colegas". Bom, se o significado deste vocábulo não foi oficialmente alterado, devia tê-lo sido.
   Mas voltando à minha turma... Oh... está a tocar... até à próxima!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


E já lá vão dois!

por Miguel Gomes, em 22.01.14


   Boa Tarde. Mais uma vez só me dá vontade de escrever à noite, e também estou com preguiça para escrever no papel, espero então que as letras perdidas na imensidão da internet desta vez saiam mais despertas, enérgicas, uma vez que no último post estavam cansadas e à espera de serem publicadas para poderem dormir descansadinhas na sua primeira noite enquanto recém nascidas no blog.

   Neste post vou dar a minha opinião relativa à vitória da bola de ouro do nosso capitão. Eu não pude assistir à entrega do prémio mais esperado, despois de ver a gala inteira na espera ansiosa pelas palavras mágicas do  eleito para declarar o vencedor e entregar o merecido respetivo prémio. Quandi chegou esse momento estava no carro a caminho para a catequese.

   Quanto à minha preferência, obviamente que estou do lado do Cristiano Ronaldo até ao fim da sua carreira pelo menos, assim como muitos dos portugueses com juizo.
Não entendo porque há portugueses que não gostam deles. Dão argumentos estúpidos, sem nexo, como jogos em que ele jogou mal, coisas más que ele fez... e o que fez de bom? Ele é humano. Apesar de ter caraterísticas superiores  aos outros humanos a nível futebolistico e a nivel de empenho e esforço a alguns também, não deixa de ser um homem.

   Mas tal foi a minha euforia que comecei aos gritos, e quem ia chegando ia fazendo o mesmo. A euforia passou com o tempo e só quando cheguei a casa ouvi os choros e vi a emoção do filho, da Irina, da mãe, das irmãs, e do jogador. O sorriso nos lábios do Pelé. O Agradecimento humilde e sensato ao Eusébio e ao  Mandela...

   Bom, mas voltando ao ponto de alguma parte dos portugueses não gostarem do Cristiano e não quererem que ele ganhe nada. Não entendo. É estranho, ele é o melhor do mundo indiscutivelmente. Talvez seja por inveja... Talvez seja pela sua suposta arrogância e gabarolice.
Arrogância é vir do nada e com esforço chegar onde chegou e dizer "eu sou dos melhores", isso não é ser convencido ou arrogante. É ser realista. Então a arrogância ganha outro significado no dicionário popular. Vai ser agora feita uma petiçao para inserir no dicionário um novo conceito para a palavra arrogância: alguém que é humildemente realista, esforçado e que causa inveja a milhões de pessoas a nível mundial.

   Relativamente ao filho, é fofinho. E é, literalmente um menino de ouro, pelo dinheiro que custou.

   É o que tenho a dizer relativamente a este assunto. Até escrevia mais mas é tarde. Demorei a terminar este artigo, por preguiça e por falta de inspiração. Fiquem bem! ;)




Autoria e outros dados (tags, etc)


Bizarrices em Análise

por Miguel Gomes, em 09.01.14

   Olá, este vai ser um post diferente de todos os outros ate agora e talvez o melhor deles todos, mas isso temos de esperar para ver e, por favor, comentem, deêm o vosso feedback, eu preciso de opiniões, preciso de saber se o que faço é realmente algo de jeito ou se é uma ganda bosta como as músicas que o Canuco Zumbi insiste em fazer, sempre em "featuring" com os grandes cantores que saem da casa do segredos.
   Enfim, este post vai basear-se na análise de notícias estúpidas a nível mundial ou nacional, dos mais diversos assuntos, desde apostas bizarras de jovens "tocados", a humilhações em público e assim. Eu irei analisar muito seriamente, sem gozar com ninguém, #SQN. Essa do #SQN foi só mesmo pra irritar os haters!
   Começando...



Médico deixa ‘assinatura’ em fígado de paciente 
Um cirurgião britânico foi suspenso por deixar suas iniciais marcadas no fígado de um paciente. Numa cirurgião, com uma ferramenta de coagulação, um médico do Hospital Queen Elizabeth deixa a sua marca no orgão do paciente. Esta foi descoberta por um outro médico numa segunda operação. Teme-se agora que hajam mais centenas de pessoas que tenham o "autógrafo" do doutor no seu organismo.
 

   Ora, Ora, que notícia interessante! Realmente, se o Neil Armstrong deixou a bandeira na Lua, se o picasso assinava os seus quadros, se alguns guitarristas assinam as guitarras, se na industria, as empresas e as fábricas lançam um produto, deixam sempre o seu nome lá cravado porque não ser igual? Ser diferente é bom, mas é também cansativo. Sim, senhora, sou um apoiante deste homem, com O grande. 
   Além desse ponto de vista, podemos também ver  a situação de ele saber das estatisticas, como bom médico que é, e aliás, como o provou neste acontecimento, e, saber dos inúmeros casos de doenças que obrigam à necessidade de transplante de orgãos que ocorrem todos os anos. Ele quis estar preparado e assim, os órgão estão assinados, deixa no seu testamento uma listinha das pessoas a quem assinou um ou mais órgãos e qual ou quais foram esses órgãos, para que, se ele necessitar de algum deles, os familiares ao verem o testamento, escolhem um da lista que esteja morto, se não houver, matam um, e retiram o órgão. "Ele está assinado, logo ele é meu!!" poderá ter sido o pensamento dele neste caso.
    Por fim, pode-se ainda ver uma situação de ânsia pela fama. Ninguém lhe pede autógrafos e ele fá-lo por a todo o custo. Mas anima-te, talvez agora os gajos do jackass te peçam autógrafos... 'Tás no bom caminho!



Mulher agride marido por voltar para casa sem cerveja 
Uma mulher de 44 anos foi presa em North Charleston, na Carolina do Sul (EUA), após agredir o próprio marido na cabeça com um esquilo de cerâmica, depois de o parceiro voltar para casa sem cervejas. O homem argumentou que todas as lojas por qual passou estavam fechadas.

   Esta eu gostei porque além de quebrar muitos esteriótipos da linda sociedade em que vivemos, onde tudo é aceite e somos todos iguais. 
   Quanto ao facto de a mulher ter espatifado o homem eu acho lindo. Principalmente por ter sido por causa de não haver cerveja. Mas porque não foi ela comprar?
   Outra coisa que me irrita profundamente é a cena de ter sido com um esquilo de cerâmica, que é tipo daquelas estátuazinhas pequeninas de decoração de interior da sala de estar, onde ela bebe as suas cervejas e manda o marido ir buscar mais. Ele deve ser bastante magra... Não se mexe, não sai de casa para ir buscar as cervejas... Deve ser tão gorda que não consegue passar na porta, ou levantar o cu. Assim, eu concordo com o facto de não ter saído e estou completamente do lado dela. Até vou ao julgamento depor. Bom, mas voltando ao assunto do esquilo. Quer dizer, quem é que pega num esquilo de cerâmica e dá com ele na mona do marido. É que se era para ser na cabeça pegava numa caçadeira e pronto. Ou melhor, caia para cima dele, que ele com a anorexia da mulher, asfixiava-se. Mas eu também compreendo que descer as escadas para ir buscar a caçadeira é dificil para ela, coitada. Eu tenho cá as minhas suspeitas que a mulher tem bigode, mas isto sou só eu a pensar alto. Bom, ia dizer mais qualquer coisa sobre este assunto mas é quase meia-noite e tou nesta cansativa análise digna de 4 ou 5 anos de estudo universitário. Sou um verdadeiro advogado! 



É tarde. Tenho sono. Não consigo pensar muito mais. Até sempre! :)
Ah! E as noticias vêm de um site muito engraçado brasileiro http://www.noticiasbizarras.com.br/. Dêem lá uma olhadela.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Exames de Inglês no 9º Ano? Valerá a pena?

por Miguel Gomes, em 08.01.14
   Como já devem saber, este ano,  pela primeira vez em 28 anos de existência de ensino básico de 9 anos, irão haver exames nacionais não só a Português e a Matemática, mas também a Inglês.

   Segundo o despacho do ministério da educação, esta  prova é um "teste diagnóstico de inglês [...] de aplicação obrigatória...". Mas porque será que é assim tão importante que haja um teste que não conta para a nota interna da disciplina? A explicação do ministério é que a aprendizagem de línguas estrangeiras permite "um percurso formativo de qualidade", o que, a meu ver, não deixa de ser verdade. 
   Iniciando a minha opinião, há um facto recorrente em Portugal que é a gorda taxa de emigração. E para emigrar, é preciso falar outras línguas, principalmente o inglês. Não sei se esse é um dos motivos, mas contra factos não há argumentos, e mesmo não sendo uma razão, dá bastante jeito para  o futuro nada promissor do país.
 
   Há outro assunto referente aos exames de Inglês que é o elevado preço da certificação. Já não posso querer ter a minha excelente (ou não) nota de inglês emoldurada (ou arrumada) no quarto sem pagar uma ínfima quantia de 25€, uma vez que não tenho subsídio escolar. Bom, preços tão baixos só no pingo doce. Eu acho que prefiro mesmo fazer um documento em word com o famoso "certifica-se que o aluno" e depois um tracinho onde fica o nosso nome e essa conversa toda. Depois imprimo e emolduro na parede para ser bem visível a minha sabedoria linguística do inglês ou arrumado no armário bem escondido e a ganhar pó para não se ver o meu fracasso.
 
   Bom, mas de qualquer maneira, boa sorte a quem vai fazer e que corra bem... ;)
 

fonte da imagem: http://www.acesso.universia.pt 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Mais sobre mim

foto do autor


Recebe Tudo Por Email

Digita no espaço branco abaixo o teu email e recebe todas publicações do Tagarela no teu email!




Sigam no Bloglovin

Follow my blog with Bloglovin



Directorio de Blogs Portugueses Blogorama - The Blog Directory


Comentários recentes

  • Miguel Gomes

    Mara,Já te disse que estou a pensar no caso, chata...

  • Miguel Gomes

    Isso é o que tu queres... Não consegues estar numa...

  • EU

    Torna-te num youtuber! :) Adios

  • Mara

    Com o Dicaprio nao se podia esperar outra coisa! :...

  • Mara

    Eu ajudo! Vai para humanidades!

  • Miguel Gomes

    Exato. ;)

  • Anónimo

    Eu acho k vai aparecer no blog,visto k e a mascote...

  • Anónimo

    conan, bonzao, cloe. depois podes publicar o nome ...

  • Anónimo

    boris, crazy, calway

  • Anónimo

    John Cenas, Zéfalador, Tómatraca